Entre pai e filha

PrintFacebookTwitterGoogle+TumblrStumbleUponWordPress

Ontem foi um dia como outro qualquer, um dia que eu passo o tempo inteiro contando as horas para chegar em casa e agarrar minha bolotinha, que eu fico ligando de hora em hora para saber como estão as coisas e se as duas estão bem.

Eu ainda não consigo acreditar que aquele borrãozinho na ultra se transformou na criaturinha mais linda desse mundo. Ao longo dos meus 28 anos já fiz muitas coisas, boas e terríveis, mas sempre me empenhei em fazer o melhor (vocês sabem que eu tenho uma postura tanto quanto controladora no sentido de se realizar aquilo que eu idealizo), com a Laura eu perdi o controle, a gente não sabia que ela viria e nem quando (mesmo eu querendo marcar data), não tinha como prever como ela seria, era só esperar acontecer.

Eu espero todo dia a hora de marcar o ponto…

Eu chego em casa e ela está sempre acordada com seus olhos arregalados no colo da mãe, parece que me esperando.
Como sempre, eu chego, largo as bolsas na mesa mesmo e vou conversar com ela… É impressionante como ela já reconhece a nossa voz (foram as horas e horas conversando com um umbigo durante a gravidez), levanta a cabeça e fica procurando a voz, quando ela encontra, simplesmente recosta a cabeça no colo, dá uma piscada e começa o cochilo. É como se algo reconfortasse dentro dela: agora eu posso.

Aí eu vou, faço o que tenho que fazer e volto para ficar ali, olhando para ela.

É mágico demais isso tudo, eu choro sempre e fico pedindo a Deus para esses minutos durarem para sempre.
E eles se repetem todos os dias, nunca acabam…

Estudante de Publicidade e Propaganda, descobriu na gravidez um mundo inteiro de conquistas e novas realizações. Há um ano mantém o blog Coisa de Pai onde relata todas as aventuras da paternidade falando basicamente sobre amor. Às terças feiras tem textos publicados no site Cantinho Pais e Filhos e às sextas feiras, participa de uma conversa com outros pais no Pais & Mirabolantes.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

COMENTE COM O FACEBOOK